8, 8 e meia, 9 e tal...

DEDICADO A TODOS OS AMIGOS BTTISTAS DO OESTE...

13 outubro 2009

Passeio btt Arruda dos Vinhos

Caros Amigos bttistas, é favor não esquecer o passeio que se irá realizar dia 8 de Novembro na Arruda dos Vinhos.
mais um com o apoio "8, 8 e meia, 9 e tal".
Para mais informações consultem o site da Camara municipal da Arruda.
Até lá... Boas Pedaladas.

20 setembro 2009

Passeio Sobral de Monte Agraço

Grande Belmiro

video

Passeio Sobral de Monte Agraço

Os bttetistas

video

Passeio Sobral de Monte Agraço

As imagens!!!
















14 junho 2009

Gerês - Dia 5 - O Regresso a casa

DIA 5
- o regresso a casa -

As mini-férias estavam a chegar ao fim, bem cedo acordamos e começamos a fazer os preparativos para a viagem deixando para trás dias de muito cansaço mas tambem alegria.
Alegria essa que é fácil de se adquirir quando se está na presença de amigos.


Pois, pois... enquanto uns conduzem rumo a casa os outro... sonham!


Para concluir esta nossa aventura em Terras de Bouro, queria apenas ser um pouco mauzinho e deixar aqui um pequeno vídeo do que estavamos constantemente a ouvir e a ver...


video

13 junho 2009

Gerês - Dia 4

DIA 4
Vila do Gerês - Vilarinho das furnas - Vila do Gerês

Depois de o dia anterior ter sido aquilo que se viu, este tinha de ser para descomprimir um pouco as tensões acumuladas. Alguns foram andar de bike e outros foram passear.

Logo bem perto da Casa de Leonte avistamos todos, esta bela imagem uma mãe "Garrano" a alimentar a sua cria. Onde nunca esperariamos ver cavalos selvagens eles lá estavam bem na estrada e logo com crias.


Mas os nossos caminhos eram outros e lá fomos nós.
Os trilhos de hoje eram bem agradáveis, um pouco mais soft´s mas com algum grau de exigência fisíca.


Apesar de toda esta pacatês existente nas caras destes meninos o pior ainda estava para acontecer.

O BANHO... finalmente!
O disfrutar da bela paisagem, da água da vegetação do silêncio e...


NÃO... mas o que é isto? Será o tarzan? Será o Hulk?... não!
É só o farropas a denegrir a sua imagem, o que vale é que as estrelinhas do noddy deram jeito para tapar o que se pode chamar de... "pilinha".




Todos concordamos que esta era imagem para capa de uma qualquer revista de bikes. E como tal tinha que aparecer registada aqui no nosso cantinho.


Mas como tudo na vida o que é bom tem de acabar, e lá continuamos rumo aos trilhos.
A vista continua a ser aquilo que todos já sabemos, e para isso à que fazer pausas para tirar os registos.


Enquanto uns pedalavam os outros iam gozando as lagoas da portela do Homem, com uns mergulhitos... sim porque a água não estava fria... estava super gelada.



Já bem perto do fim do dia foi registada esta bela imagem..
Dois pequenotes, em plena ressaca. Um de estafado o outro de febre.
O gabriel para variar ficou doente, apanhou anginas e lá fomos nós à procura de umas urgências que o podessem acudir...
a nossa sorte é que estavam umas abertas a apenas 20 klm.



E assim estava quase concluida a nossa estadia no gerês...

12 junho 2009

Gerês - Dia 3

DIA 3
Casa Leonte - algures nos montes - Casa Leonte


A Foto da sorrizo amarelo, pois claro!
isto antes de saber-mos o dia tão bonzito que tivemos.... báaa!



Olha que 4 gaijos prontinhos para um belo dia de sol e muitos... digamos, caminhos povoados de rochas, mato e alguns animais, que fugiram da civilização.


Hé hé! Tudo aquilo que gostamos, subida com fartura num belo trilho que nunca mais acabava, pensavamos nós! O Calor esse, estava bem presente, qualquer sombra e póça com água era boa para nos refrescar-mos!



Conseguem ver o gaijo com a bolinha vermelha à volta?... pois era um calão que esteve à sombra numa póca de água a refrescar-se.



O grande problema do gerês... é nós passarmos a maior parte do tempo a deslumbrarmo-nos com as paisagens em vez de pedalar-mos... Bem, neste caso estavamos mais uma vez era a aproveitar a sombrinha bem no alto da serra.


Porque será que estes gaijos aparecem sempre em frente às fotos? O que ele queria era aparecer... vai mas é trabalhar, ou pensas que ganhas alguma coisa em estar montado numa bike virado para uma das serras mais bonitas que conheço, correndo o risco de esta imagem ser um fundo ecrã.


A Imagem está excelente, poderia ser capa de um título de um filme.
"quatro marmejos e uma serra".
As pessoas que lá estiveram vão achar muito estranha esta imagem, mas uma coisa lhes digo... o photoshop é um espectáculo!


relatando um pouco mais o dia...
depois de todas aquelas belezas naturais, o que aconteceu a seguir foi simplesmente... arrazador. Digamos que ficamos presos nos montes sem destino.
O trilho tinha acabado, decidimos continuar a subir um pouco a pé com as bikes às costas, mas quando nos demos conta, já tinhamos feito uns belos klm. O sol apertava as sombras àquela altitude eram quase nulas e o que nos ia safando eram os pequenos riachos que iamos vendo.
Numa coisa tivemos sorte... Vimos os "garranos", os cavalos selvagens da serra do gerês.



Para terem uma pequena amostra da situação em que estavamos, a foto acima vale as mil palavras.
A determinada altura estavamos de cabeça perdida, alguns de nós estavam a ser um pouco irracionais e as discuções começaram. "Eu" espero que com tudo o que se sucedeu nessa altura, tenha feito pensar as pessoas para que uma situação daquelas não volte a acontecer.



Neste dia valeu todas as imagens tiradas...
O farropas não caio!... apenas estava a agradecer aos "deuses", estar novamente em cima de um trilho!



O miro é um gaijo do caraças... é que nem as vacas ele gosta que estejam à sua frente...
Quando descia a grande velocidade costa a baixo, o que estava no meio do trilho? HÉ HÉ HÉ umas amigas com uns enormes corpos que o fez pensar duas vezes se as passava ou não.


Concluindo: O dia passou, só não risco do calendário, porque apesar de o tentar fazer esquecer não posso. Porque foi passado junto de amigos.

11 junho 2009

Gerês - Dia 2 A Noite

DIA 2
- A Noite -

Depois de um dia de tareia intensa, nada melhor que repousar o corpinho com uma bela jantarada (já acompanhados do resto da malta), de imaginem só... CARNE! iupi... que fomeca.
O reencontro das tropas em frente ao Aparthotel.


E lá estavamos nós à espera da bela churrascada que estava quase, quase e chegar!... Para alguns claro!, eu tive de me mandar à relva que estava à volta da piscina.

Isto é o que se pode chamar de dois.... dois.... deixa cá ver.... hummm! Vou ser brando, famintos?


Lá para o fim da noite tivemos uma agradável surpresa... Uma passeata de balão de ar quente. De salientar que o farropas, gastou grande parte do gáz do balão devido ao seu elevado subaquecimento... no sangue!

Gerês - Dia 2

Dia 2
Casa Leonte - Carris - Casa Leonte

Finalmente o grande dia chegou. Os preparativos para a subida ao cume da "Carris" começaram por volta das 9h, junto à casa Leonte. Bicicletas oleadas, impermeáveis vestidos, (porque a noite tinha sido de muita chuva), e Lá vamos nós para a grande aventura.

Depois de atravessar todo o parque natural até à cascata da portela do homem, fizemos a primeira paragem para o foto da praxe.


Lá fomos nós encosta a cima, calhau sobre calhau, mais a pé que montado, mas com a vontade de chegar ao cimo das grandes minas de carris.


O Caminho eram muito duro, muitas pedras, escorregadio e com um grau de elevação bastante razoável. A vista essa era simplesmente... divinal.
Ou não estariamos nós a falar do gerês.


As primeiras quedas de água foram aparecendo para o tão aguardado refrescar de um dia que começou com frio e que acabou com temperaturas bem escaldantes. Quantos banhos foram tomados nesta escalada??? Pois não sei, mas onde existia água... existia o banho.


O Cansaço fisico já era bem visivel nos nossos corpos mas desistir estava fora de questão, a subida continuava bem a pique e a paisagem ia ficando cada vez mais surreal, bem ao estilo das paisagens americanas com a ligeira diferença que as nossas são bem mais bonitas.


As quedas de água são sem duvida alguma o exlibris desta paisagem, que não para de nos surpreender. Apesar da subida nunca mais acabar e das pernas já nem responderem, a vontade de a vazer montado é sem duvida a razão pela qual nós viemos aqui.


Mário, sai da frente... estás a estragar a foto!


Nesta precisa altura estávamos a 1.500 metros da chegada,
Os pneus já não tinham força para fazer andar o cérebro, o melhor era refresca-lo em mais uma queda de água. Os pés, esses acho que já estavam mortos, ou pelo menos aparentavam. Nem mesmo deixa-los em molho durante um bocado, resolveu a fadiga.


A poucos metros da chegada eis que nos deparamos com estas belas vacas barrosas, que ao nos verem por ali devem ter questionado "Que extraterrestres são estes?".

Uma imagem fala mais que mil palavras!


MINAS DE CARRIS

O descanço dos guerreiros, tempo apenas para dar-mos notícias que tinhamos chegado e que iriamos começar a fazer a grande descida de pedras!
Apesar de ser tudo a descer a partir daqui, a vida não estava nada fácil!


Ao fundo vê-se a segunda serra mais alta de portugal continemtal o "Larouco"



Para terem um pouco da noção o quanto foi dificil a descida, aqui fica apenas um única foto desse registo, porque as dores de braços, pernas entre outras partes do corpo eram tantas que nem vontade de pegar na máquina eu tive mais.
Foi uma tareia daquelas... Cheguei ao ponto de fazer um buraco na mão esquerda de tanto rossar na manete devido a trepidação.


Para concluir este dia, aqui fica um pequeno registo já no final desta descida com pedras que ultrapassavam muitas delas os 2o a 30 cm de altura.
Uma criança acompanhada pelos país ao ver-nos descer daquela maneira sobre todas aquelas pedras, olhou-nos com um ar deliciado e com um sorriso de orelha a orelha, só enterrompido pela frase da mãe...

"Gonçalo, nunca na vida... nem penses!"